Arquivo do dia: abril 2, 2015

trauma

lança-te no penhasco, apronta-te! ao percorrerem-te os dedos rubros do querer quebra a tua imagem em mil cores espelhadas ao beijar o vento verticalmente da boca aos pés sabes que, ao revirar os peixes e mares de um beijo todos … Continuar lendo

Publicado em poesia | Deixe um comentário