Arquivo do mês: maio 2015

efemeridade

fumaça solta no ar um espasmo do tempo perdida entre dois momentos beijo furtivo numa esquina esquecida borra num fundo de xícara papel-pássaro dá voltas no centro impresso de pouca vergonha avião num rompante barulho escaldante no azul olhares cruzados … Continuar lendo

Publicado em poesia | Deixe um comentário

acaso

há sempre tempo para que a lâmina caia certeira divida o caminho em muitos a bifurcar-nos em pétalas de quereres inóspitos inesperados sobre a corda linear do plano feito a ausência (da) lógica impera: faz-se do fato um feito do … Continuar lendo

Publicado em poesia | Deixe um comentário

fones

o mundo faz silêncio para que fale passe caminhe beije amasse encontre dispense viaje passa rápido: o mundo de longe, contemplo ler seus pensamentos: inútil saber quem sussurra ao seu ouvido: quero quais notas fluem por entre seus poros? que … Continuar lendo

Publicado em misturas | Deixe um comentário