vento

invisível
contornos deletérios
na amplidão do querer

voz minha que se faz
inaudível
nos pântanos do teu
esquecimento

voa com o vento
vestido lento
bailar

escapa-me diuturnamente
em pleno e permanente
calar

Sobre Rodolfo Araújo

Jornalista, amante do teatro, um (des)crente (in)constante.
Esse post foi publicado em poesia. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para vento

  1. Mercia Maria Barbosa disse:

    É através da arte que o homem é capaz de expor seus sentimentos, angústias e perplexidade diante do inexplicável! Belo material para um terapeuta…

Deixe uma resposta para Mercia Maria Barbosa Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s