Arquivo do dia: fevereiro 16, 2016

ígnea

rente o corpo baila na horizontalidade do impossível chão esgueira o passado, mas sente: é porvir mascarado flamas enrubescem as coxas brotam da força as manchas enovelam os tecidos – dores reencontrar o sentido aroma perdido a ígnea língua que … Continuar lendo

Publicado em misturas | Deixe um comentário

eclipse

o eclipse da chama encharca os pantanosos dias de preto: são noites lambe, em faíscas e danças todas as trilhas por onde restam os passos venda, cega, turva escurece a brasa é geral fogem todos feito formigas o caos. o … Continuar lendo

Publicado em misturas | Deixe um comentário